ESPADAS ARTESANAIS

QUEM SOMOS

As Espadas Artesanais surgiram em virtude de uma necessidade sentida por vários Maçons que careciam de produtos Maçônicos não produzidos em escala industrial, e sim produtos artesanais de alta qualidade.
Com a modernização dos meios de produção e aposentadoria da maioria dos antigos ferreiros esta arte estava fadada ao desaparecimento.
Graças ao trabalho com alguns Mestres Maçons cuteleiros que desenvolviam esta atividade já há bastante tempo, em uma conversa franca, alguns anos atrás resolvemos dar sequência ao que vinha sendo feito em nível regional, decidimos dar continuidade e ampliar a criação para atender todo o Brasil. Nossa proposta é criar peças artesanais de qualidade para atender Lojas Maçônicas e Irmãos das mais diferentes ordens iniciáticas, se abstendo da produção industrial em série e colocando em cada peça o conhecimento e o estudo que merecem ser preservados.


649

Produtos produzidos

18

Estados atendidos

30

Anos de experiência

649

Clientes Satisfeitos

PRINCIPAIS TRABALHOS

Atualmente são estes os nossos principais produtos criados:

Espada
Flamejante

Espada
Flamejante

As ESPADAS FLAMEJANTES tem sua origem em tempos imemoriais. O próprio nome já nos remete às chamas e são usadas em diversos ritos. São empunhadas pelas autoridades maçônicas, de acordo com suas ritualísticas e devidos graus. Suas empunhaduras, confeccionadas em liga de bronze e latão, vêm conquistando seu merecido espaço em inúmeros Orientes. As lâminas podem ser feitas a fogo e ferro no modo tradicional e também, porque não(?), aliando-se tradição e modernidade numa peça de rara beleza. Por tratarem-se de peças artesanais, cada uma delas, manufaturadas individualmente, não carregam as marcas da produção industrial seriada, tampouco provém de exploração do trabalho humano escravo e infantil. Cada uma é uma peça única, assim como cada Iniciado é um ser único.

Espada
Ritualística Reta

Espada
Ritualística Reta

Todas as ESPADAS RITUALÍSTICAS maçônicas tem inúmeros significados, em diversas cerimônias, que não iremos revelar aqui, pelo óbvio, aliado ao Sagrado Juramento. São peças criadas dentro do estrito simbolismo maçônico, conjugando conhecimento, técnica, usos e costumes, todos estes precípuos na Sagrada Ordem. Suas empunhaduras, confeccionadas em liga de bronze e latão, vêm conquistando seu merecido espaço em inúmeros Orientes. As lâminas podem ser feitas a fogo e ferro no modo tradicional e também, porque não(?), aliando-se tradição e modernidade numa peça de rara beleza. Por tratarem-se de peças artesanais, cada uma delas, manufaturadas individualmente, não carregam as marcas da produção industrial seriada, tampouco provém de exploração do trabalho humano escravo e infantil. Cada uma é uma peça única, assim como cada Iniciado é um ser único.

Espada
Ritualística Templária

Espada
Ritualística Templária

Tudo é transformação e movimento. Heráclito de Éfeso, em seu aforismo de nº 91, informa que ”não se pode entrar duas vezes no mesmo rio” porque as águas passam e a própria pessoa se transforma. Hoje, por exemplo, sabemos que todas as células do nosso corpo são substituídas a cada onze meses. Existe a permanência e a transformação. Somos, ao mesmo tempo, nós mesmos e um outro, em processo de devenir perpétuo, em permanente transformação. Jacques De Molay, último Grão Mestre dos Cavaleiros Templários, traído por Filipe IV da França, o Belo, traído pelo infame Guilherme de Nogaret e com a omissão de um Papa cujo nome era Clemente e de conduta duvidosa e inclemente, foi conduzido à fogueira. Ali, naquele momento, ao ser acesa a maldita fogueira, não estavam executando um soldado de setenta e dois anos de idade e sim um monge guerreiro cujo exemplo, a honra e a nobreza permanecem vivos até os dias que correm. Nossa ESPADA TEMPLÁRIA busca ser uma reprodução mais fiel possível daquela que o último Grão Mestre empunhou. Jacques De Molay vive e a Ordem dos Cavaleiros Templários vive, renasce e conquista dia após dia, mais adeptos em suas enormes fileiras. Confeccionada em aço e materiais nobres, prestamos assim nosso tributo e respeito ao Grão Mestre De Molay.

CRIAMOS TAMBÉM

Além das espadas, criamos diversos outros produtos:

Pins e chaveiros
Malhetes
Prendedores de gravata
Anéis sob encomenda
Comendas
Mimos
Tímpanos
Encomendas Especiais


ENCOMENDAS ESPECIAIS

Desenvolvemos o seu projeto por meio de encomendas especiais. Isso significa que não estamos adstritos ao nosso portfólio e que aceitamos os desafios que a nossa profissão nos propõe. Portanto, se você tem um projeto que gostaria de desenvolver, conte conosco e vamos dialogar para que ele aconteça.


RESTAURAÇÃO/CUSTOMIZAÇÃO DE SUA ESPADA

Dentre nossos trabalhos, outro que temos a imensa satisfação de desenvolver é a restauração e/ou customização de peças ritualísticas ou decorativas, militares inclusive. Muitas vezes, temos dificuldades em encontrar quem consiga restaurar e devolver peças às suas características originais, reavivando suas propriedades e consequentes lembranças. Este é um dos trabalhos que desenvolvemos com excelência sob encomenda.

Depoimentos


A.`. G.`. do G.`.A.`.D.`.U.`..

Agradecemos penhoradamente aos nossos ascendentes Paternos João Agostinho Balen (ele do metal) e Maria Salvador Balen.

Seguindo nesta linha agradecemos aos ascendentes Maternos João Antônio Modena (ele da madeira) e Mathilde Zanella Modena.

Aos meus Pais, o Romeo e a Annita, meu sincero e emocionado muito obrigado.

Ao descendente Arthur, que é continuidade, um conselho de Pai: “siga em frente pelo caminho do bem, e lembre-se (e jamais esqueça de lembrar) aquilo que te ensinei, dentre tantas coisas, uma delas se faz presente neste momento, eu desejei fazer o bem porque o bem não fazia barulho e o barulho não fazia bem. "Louis Claude de Saint Martin"

Aos Mestres Ascencionados agradecemos pela inteligência e consciência mesmo que as vezes limitada.

Aos nossos Irmãos por afinidade e Ordem, destacamos alguns de tantos: Marcos Lopes, Leonardo Norbiato, Tales, Luiz Antônio (meu xará paulista), Renato Pires, André Ayres (amigos para sempre), Raphael, Achile e João Carlos Rodrigues (in memorian).

Agradecemos também, mas não da mesma forma, a todos aqueles que se mostraram incrédulos, incapazes de confiar, por conta e risco de suas vaidades, pois não os temos como inimigos. Nosso agradecimento por também terem contribuído. Chama-se isso de sublimação.

Espadas Artesanais

>